Zoológico de Buenos Aires será fechado e animais serão devolvidos à natureza

O zoo vai virar um “Eco Parque” e os animais em boas condições de saúde serão levados para reservas florestais

src

por Marcelo Albuquerque

05/07/2016 às 17:09 - Atualizado em 05/07/2016 às 17:09

Faça uma avaliação

 

“O que temos de valor são os animais. A maneira como eles vivem aqui não é, definitivamente, a maneira correta de fazer isso”, explicou o prefeito, Horacio Rodrigues Larreta, durante o anúncio da decisão.

O terreno de 18 hectares onde funciona há 142 anos o Zoológico, no bairro de Palermo, vai virar um “Eco Parque”. Os animais que estão em boas condições de saúde serão levados para reservas florestais. Já os animais muito velhos e que não suportariam voltar à natureza continuarão no zoológico. São cerca de 1.500 bichos entre elefantes africanos, rinocerontes e serpentes.

Novos animais devem chegar ao local, mas não para servir de exposição aos visitantes. Serão animais resgatados e que precisam passar por uma reabilitação para voltarem à natureza.

Apesar de ser conhecido internacionalmente, o zoológico de Buenos Aires já recebeu denúncias que mostravam as condições inadequadas em que os animais eram criados. “A coisa mais importante é romper com o modelo de cativeiro e exposição”, afirmou Gerard Biglia, ativista e advogado dos direitos dos animais, em entrevista ao The Guardian.

 

Criado em 1874, foi um emblema de uma cidade que olhava para a Europa. Seu modelo vitoriano de exibição de 1.500 animais pouco mudou desde a inauguração.

Você também pode gostar

Clube Curta Mais
Clube de vantagens e descontos exclusivos
Acesse