Próximo verão será o mais quente da história, alertam meteorologistas

Segundo meteorologistas, os termômetros podem registrar calor até 4ºC acima da média do período

src

por Marcelo Albuquerque

19/10/2015 às 17:40 - Atualizado em 19/10/2015 às 17:44

Faça uma avaliação

Reclamando do calor nesta primavera? Segundo meteorologistas, é melhor se acostumar com o insuportavelmente tempo e seco. A previsão é que o próximo verão deve ser um dos mais insuportáveis de todos os tempos no Brasil, com temperaturas ultrapassando facilmente os 40ºC por vários dias seguidos nos locais tradicionalmente mais quentes, como Goiás, Rio de Janeiro, Piauí e Tocantins. Segundo meteorologistas, os termômetros podem registrar calor até 4ºC acima da média do período.

Neste momento, o clima de boa parte do planeta está sob efeitos do fenômeno El Niño – o aquecimento da superfície do Oceano Pacífico que muda correntes de ar e altera eventos climáticos em várias partes do mundo.

E, diante de uma primavera que está registrando dias de calor intenso em algumas regiões, muita gente já se prepara para o pior. É que, pela primeira vez, se registra uma combinação inédita: a elevação da temperatura média do planeta por conta do aquecimento global e um fenômeno El Niño muito intenso. A estiagem registrada nos últimos dois anos – com graves consequências para os níveis dos reservatórios de água – pode agravar ainda mais o problema, se voltar a se repetir. Setembro foi de chuvas na região, mas, novamente, não há ainda como prever como será o próximo mês. 

Mas afinal, o que um El Niño forte significa para o Brasil? Um verão extremamente quente. O fenômeno está relacionado ao aquecimento das águas do Pacífico Sul e, em geral, à elevação das temperaturas globais. De acordo com a Organização Meteorológica Mundial, o EL Niño deste ano pode ser tornar um dos quatro mais quentes dos últimos 65 anos. Isso ocorre por uma combinação de fatores: o aumento da temperatura por conta do aquecimento, as ilhas de calor das cidades e um El Niño intenso que estará em sua atividade máxima justamente em novembro, dezembro e janeiro.

De acordo com especialistas, o mundo já está 0,8ºC mais quente por conta do aquecimento global provocado pela ação humana. E tudo indica que 2015 deverá ser o ano mais quente já registrado. Para piorar, a previsão para este ano é de que tenhamos um super El Niño, ou mesmo um El Niño monstro, como já vem sendo chamado; o mais intenso já registrados até aqui.

Você também pode gostar

Clube Curta Mais
Clube de vantagens e descontos exclusivos
Acesse