29/03/2020 06:32
Notícias / Conteúdo

Em novo Decreto, Caiado libera funcionamento de mais serviços em Goiás

O governador reforçou que a quarentena em Goiás vai durar o suficiente para poupar vidas.

Marcelo
por Curta Mais

No Suplemento publicado nesta quinta, 26 de março, no Diário Oficial do Estado de Goiás, o governador Ronaldo Caiado (DEM-GO) flexibilizou o funcionamento de alguns serviços considerados essenciais durante a quarenta regional. Indústrias que não produzem itens essenciais à manutenção da vida também deverão parar como "toda e qualquer atividade comercial, industrial e de prestação de serviços, considerada de natureza privada e não essencial à manutenção da vida".

O novo Decreto passa a vigorar nesta quinta-feira, dia 26 de março, e autoriza o funcionamento (com restrições) das seguintes atividades:

- obras da construção civil relacionadas a energia elétrica, saneamento básico, hospitalares, penitenciárias, obras do sistema sócio educativo, obras de infraestrutura do poder público e aquelas de interesse social, bem como os estabelecimentos comerciais e industriais que lhes forneçam os respectivos insumos;

- borracharias, oficinas, restaurantes e lanchonetes em rodovias;

- oficinas mecânicas e borracharias em regime de revezamento a ser estabelecido pelos municípios do Estado;

- a hospedagem de todos aqueles que atuem na prestação de serviços públicos ou atividades privadas consideradas essenciais.

Os serviços poderão funcionar desde que se mantenha distância mínima de 2 metros entreos trabalhadores, podendo ser reduzida para até 1 metro no caso de utilização de Equipamentos de Proteção Individual - EPIs que impeçam a contaminação pela COVID-19.

Ainda de acordo com o Suplemento, estes serviços são considerados essenciais às atividades acessórias, de suporte, de manutenção, e de fornecimento de insumos necessários à continuidade dos serviços públicos e aos trabalhos diretamente ligados ao controle da disseminação do novo coronavírus em Goiás.

As medidas de isolamento tomadas até então encerram em 4 de abril. Quando esse dia chegar, explica Caiado, algumas atividades poderão voltar a funcionar no Estado, desde que os dados técnicos e científicos sobre a disseminação do coronavírus sejam favoráveis a tal cenário. “Vamos avaliar, por exemplo, a possibilidade de liberar aulas, atividades de mineração, de construção de rodovias ou obras da iniciativa privada em regiões mais distantes das cidades. Vamos mapear tudo isso e fazer gradualmente”, adianta.

Mas o governador reforçou que a quarentena em Goiás vai durar o suficiente para poupar vidas.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Divórcios batem recorde após fim da quarentena em casa na China

70% dos divórcios são pedidos por mulheres


+ Notícias

Gusttavo Lima apresenta show ao vivo 'Buteco em Casa' com muito modão neste sábado

O cantor promete agitar a noite com 2 a 3 horas de muito modão


+ Notícias

Justiça proíbe governo federal de veicular campanha 'O Brasil não pode parar'. Entenda!

Governo diz que produziu vídeo 'em caráter experimental' e nega a existência de uma campanha


+ Notícias

Hotel de Goiânia acende luzes como mensagem de otimismo e 'Fé' durante pandemia

As luzes foram acesas a noite, no Setor Oeste de Goiânia


+ Notícias

Apresentador de TV se confunde e quase toma álcool em gel ao vivo

Datena se confundiu entre a garrafa de álcool e de água e quase tomou o produto


+ Notícias

Anitta transmite aula de francês, culinária e personal trainer ao vivo no Instagram

A poderosa tem mantido seus seguidores informados e ocupados, além de disseminar o movimento 'fica em casa'


+ Notícias

Cia Voir de teatro libera clássicos infantis para assistir online em casa

"João e o Pé de Feijão" e "Alice - O Musical" são alguns dos títulos disponíveis


+ Notícias

Ronaldo Caiado critica isolamento parcial como estratégia de combate ao coronavírus

Para o governador, que é médico, o isolamento total é a melhor opção agora


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2020. Todos os direitos reservados.