21/09/2017 02:16
Notícias / Conteúdo

Restaurante Piquiras divulga nota de esclarecimento e rebate acusações da Vigilância Sanitária

A empresa usou as redes sociais para informar que vai tomar medidas legais contra o que chama de "falácia, difamação e informações inverídicas" do órgão.

10405    22

Redação
por Redação Curta Mais

O grupo Piquiras publicou "Nota de Esclarecimento" em resposta as ações de fiscalizações realizadas pela Vigilância Sanitária, Procon Goiânia e Polícia Civil, realizadas na última quinta-feira (01/12).

Segundo a Vigilância Sanitária, o restaurante foi notificado por ter sido encontrado nas dependências do estabelecimento produtos "sem data de validade, sem identificação e mal acondicionados". A coordenadora de fiscalização do órgão, Tânia Agostinho, chegou a afirmar que o Empório Piquiras do Shopping Flamboyant seria "reincidente em casos de apreensão de produtos impróprios para o consumo quanto de multa pelas condições de higiene". 

Na Nota, a empresa, que tem mais de duas décadas de atuação no segmento de gastronomia, critica duramente a Vigilância Sanitária e afirma que o órgão "nada autuou, tampouco encontrou produtos impróprios para o consumo".

O Piquiras acusa de "leviana" a acusação e diz ainda que irá tomar medidas legais contra o que chama de "falácia, difamação e informações inverídicas" divulgadas pelo órgão à imprensa.

O texto termina com uma aviso aos clientes: "[o Piquiras] seguirá firme no desempenho de suas atribuições, com ênfase no fornecimento de produtos de qualidade, atendimento irretocável e, principalmente, proporcionando experiências agradáveis aos consumidores que frequentam nossa casa, tendo sempre como norte o cumprimento da lei e o respeito à população".

Confira a nota na íntegra:

Nota de Esclarecimento Grupo Piquiras:
O grupo Piquiras, em compromisso com a verdade e respeito aos seus clientes que o acompanham há mais de 20 anos, vem, por meio desta, desconstruir as informações divulgadas por Tânia Agostinho, a saber:
- Por meio de conduta temerária, a Coordenadora de Alimentos da Vigilância Sanitária afirmou que: ‘’o Empório Piquiras levanta preocupações por parte da Vigilância por ser reincidente, tanto em casos de apreensão de produtos impróprios para o consumo, quanto de multa pelas condições de higiene”. Sendo repassado ainda que a fiscalização, que resultou em apreensões, se deu pela Vigilância Sanitária, conforme se vê na notícia veiculada no O Popular e em outros meios de comunicação.
- Em verdade, conforme o Relatório de Visita n. 492.577 (em anexo), a Vigilância nada autuou, tampouco encontrou produtos impróprios para o consumo, como afirmado em verdadeira falácia e com o único intuito difamatório, fato este que será levado às autoridades cabíveis, por meio de legítimos instrumentos legais para as devidas apurações.
- A título de esclarecimento, em 19 de março de 2016, este estabelecimento já havia sido fiscalizado, lavrando-se o Relatório de Visita n. 430.586, demonstrando, como era de se esperar, que não possuía quaisquer irregularidades. Sendo assim, não há que se falar em reincidência, como fora propagado de forma leviana.
- É importante relembrar, ainda, que a Coordenadora da Vigilância, na data da fiscalização, JAMAIS esteve no estabelecimento, não podendo, portanto divulgar algo que não fez.
Saliente-se ainda, que são garantias constitucionais a inviolabilidade da imagem, a presunção de inocência, o contraditório e ampla defesa, que foram ignoradas e vilipendiadas pelas declarações irresponsáveis e em claro abuso de poder da representante da Vigilância Municipal, conforme Art. 4, letra H da Lei 4.898/65 (“Art. 4º Constitui também abuso de autoridade: H - o ato lesivo da honra ou do patrimônio de pessoa natural ou jurídica, quando praticado com abuso ou desvio de poder ou sem competência legal”).
Por fim, repudia-se veementemente as informações inverídicas repassadas pela servidora pública, que desconhece os preceitos constitucionais frente ao menosprezo nas suas condutas fiscalizatórias.
Reafirma ainda aos clientes que seguirá firme no desempenho de suas atribuições, com ênfase no fornecimento de produtos de qualidade, atendimento irretocável e, principalmente, proporcionando experiências agradáveis aos consumidores que frequentam nossa casa, tendo sempre como norte o cumprimento da lei e o respeito à população.

 

 

Nota de Esclarecimento: O grupo Piquiras, em compromisso com a verdade e respeito aos seus clientes que o acompanham há mais de 20 anos, vem, por meio desta, desconstruir as informações divulgadas por Tânia Agostinho, a saber: - Por meio de conduta temerária, a Coordenadora de Alimentos da Vigilância Sanitária afirmou que: ‘’o Empório Piquiras levanta preocupações por parte da Vigilância por ser reincidente, tanto em casos de apreensão de produtos impróprios para o consumo, quanto de multa pelas condições de higiene”. Sendo repassado ainda que a fiscalização, que resultou em apreensões, se deu pela Vigilância Sanitária, conforme se vê na notícia veiculada no O Popular e em outros meios de comunicação. - Em verdade, conforme o Relatório de Visita n. 492.577 (em anexo), a Vigilância nada autuou, tampouco encontrou produtos impróprios para o consumo, como afirmado em verdadeira falácia e com o único intuito difamatório, fato este que será levado às autoridades cabíveis, por meio de legítimos instrumentos legais para as devidas apurações. - A título de esclarecimento, em 19 de março de 2016, este estabelecimento já havia sido fiscalizado, lavrando-se o Relatório de Visita n. 430.586, demonstrando, como era de se esperar, que não possuía quaisquer irregularidades. Sendo assim, não há que se falar em reincidência, como fora propagado de forma leviana. - É importante relembrar, ainda, que a Coordenadora da Vigilância, na data da fiscalização, JAMAIS esteve no estabelecimento, não podendo, portanto divulgar algo que não fez. Saliente-se ainda, que são garantias constitucionais a inviolabilidade da imagem, a presunção de inocência, o contraditório e ampla defesa, que foram ignoradas e vilipendiadas pelas declarações irresponsáveis e em claro abuso de poder da representante da Vigilância Municipal, conforme Art. 4, letra H da Lei 4.898/65 (“Art. 4º Constitui também abuso de autoridade: H - o ato lesivo da honra ou do patrimônio de pessoa natural ou jurídica, quando praticado com abuso ou desvio de poder ou sem competência legal”). Por fim, repudia-se veementemente as informações inverídicas repassadas pela servidora pública, que desconhece os preceitos constit... (cont)

Uma foto publicada por Grupo Piquiras (@piquirasgoiania) em

NOTÍCIAS RELACIONADAS

15608   

Museu de Star Wars será aberto em Los Angeles

+ Notícias

Museu de Star Wars será aberto em Los Angeles

George Lucas deve desembolsar US$ 1 bilhão na estrutura do local


89786   

ANTT convidada população a discutir criação do trem de passageiros entre Brasília e Goiânia, o 'Expresso Pequi'

+ Notícias

ANTT convidada população a discutir criação do trem de passageiros entre Brasília e Goiânia, o 'Expresso Pequi'

O trem deve atingir uma média de 160 km/h em uma viagem de cerca de 95 minutos, transportando mais de 40 milhões de passageiros por ano


22103   

Vocalista do LS Jack retorna aos palcos 13 anos depois do coma

+ Notícias

Vocalista do LS Jack retorna aos palcos 13 anos depois do coma

Em 2004, o cantor passou por complicações após um procedimento de lipoaspiração, que o deixou em coma, e também com algumas sequelas na fala e nos movimentos


6268   

Vídeo: Dois ex-secretários se disfarçam de 'fantasmas' para furtar Prefeitura em Goiás

+ Notícias

Vídeo: Dois ex-secretários se disfarçam de 'fantasmas' para furtar Prefeitura em Goiás

A dupla arrombou a sala da administração municipal para furtar uma impressora


29809   

Jorge e Mateus desmentem fim da dupla e sobem aos palcos após onda de boatos

+ Notícias

Jorge e Mateus desmentem fim da dupla e sobem aos palcos após onda de boatos

Nas últimas semanas circulou na internet a falsa notícia que a dupla iria se separar; para sossego dos fãs eles só vão entrar de férias e retomam os trabalhos com tudo em 2017


37150   

Praça Cívica vai abrigar Circuito Cultural em Goiânia

+ Notícias

Praça Cívica vai abrigar Circuito Cultural em Goiânia

As obras de R$ 100 milhões deverão ser iniciadas entre os meses de abril e maio e a conclusão total está prevista para os próximos dois anos


32661   

Curta Mais registrou o estado dos edifícios históricos do Centro de Goiânia; veja as fotos

+ Notícias

Curta Mais registrou o estado dos edifícios históricos do Centro de Goiânia; veja as fotos

Depois da repercussão da matéria publicada pelo The New York Times na última segunda-feira (9), o Curta Mais foi conferir (e registrar) de perto o descaso com a arquitetura histórica de Goiânia


22575   

Meteorologia prevê chuva em todos os dias da semana em Goiânia

+ Notícias

Meteorologia prevê chuva em todos os dias da semana em Goiânia

A sensação térmica que chegou aos 40º nos últimos dias pode estar com os dias contados


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2017. Todos os direitos reservados.