25/04/2019 17:07
Notícias / Conteúdo

Relatório da ONU afirma que buraco na camada de ozônio está cicatrizando

Etielly
por Etielly Haag

De acordo com o novo relatório divulgado esta semana pela Organização das Nações Unidas (ONU), o buraco na camada de ozônio está "cicatrizando".

Segundo os novos dados, os pesquisadores acreditam que o buraco estará totalmente fechado na década de 2060 se continuar neste ritmo, até ou 2030 em algumas áreas do mundo.

“Pela primeira vez, há indicações emergentes de que o buraco na camada de ozônio na Antártida diminuiu em tamanho e profundidade desde o ano 2000”, afirma o relatório.

Tudo graças aos esforços da humanidade para reduzir a quantidade de substâncias destruidoras de ozônio (SDO) que são lançadas na atmosfera da Terra e provocam o chamado Aquecimento Global.


NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

DJ Rennan da Penha é preso no Rio de Janeiro

O funkeiro é criador do Baile da Gaiola, maior baile funk do Rio


+ Notícias

Sem álcool: Janaina Paschoal quer proibir festas 'Open Bar' em universidades

A deputada estadual teve 2 milhões de votos em São Paulo e pretende vetar toda e qualquer ação que envolva bebidas alcoólicas nas universidades paulistas


+ Notícias

Bolsonaro da sinal verde para analise de privatização dos Correios

A estatal tem mais de 100 mil funcionários e acumulou prejuízos nos últimos anos


+ Notícias

Bolsonaro assina decreto que acaba com horário de verão em todo o Brasil

De acordo com o presidente, o horário de verão atrapalha o relógio biológico da população


+ Notícias

Depois de 10 anos, Otaviano Costa deixa a Globo

De acordo com a emissora, a não renovação do contrato foi decidida em "comum acordo"


+ Notícias

Dólar atinge o maior valor do ano nesta quarta-feira

A moeda teve um aumento de 1,81%, nesta tarde e chegou a R$3,99


+ Notícias

Brasileira de 17 anos é medalha de ouro em Olimpíada Europeia de Matemática

A adolescente acumula 28 medalhas também em astronomia, informática, química e física



+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.