17/11/2018 08:29
Notícias / Conteúdo

Listamos para você as escolas mais antigas de Goiânia!

Lugares que moldaram gerações da nossa Capital

Redação
por Redação Curta Mais

Algumas escolas parecem que sempre estiveram ali, e não é só impressão. Existem escolas em Goiânia com quase 2 séculos de idade; é o caso do Colégio Lyceu, que em Junho passado completou 170 anos. A Escola ainda é uma referência de vanguarda na Educação do Estado de Goiás. Localizado no centro da capital, o Lyceu funciona em um prédio de arquitetura décor, sendo tombado como patrimônio público pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). Escolas como Externato São José e Colégio Marista já passaram das cinco décadas de idade. Dê uma conferida na nossa lista:

1. COLÉGIO LYCEU (1846)

4a5b580edac432326715a2368393782b.jpg

Foto: divulgação

O Colégio Lyceu é a escola mais antiga de Goiânia. A escola foi fundada em junho de 1846, na cidade de Goiás, que à época era a capital do Estado de Goiás.  Pelas suas cadeiras passaram os irmãos José e Gilberto Mendonça Teles, Homero Sabino, Miguel Jorge, Eli Camargo e tantas outras personalidades de destaque no estado e no país. Com a transferência da Capital para Goiânia, Pedro Ludovico disse que não transferiria o Colégio Lyceu. Porém, como a maioria dos filhos de políticos e outras pessoas influentes no estado acabaram se mudando para Goiânia, foi necessário transferir o Colégio também. Localizado no centro de Goiânia, o Lyceu funciona em uma construção característica de arte décor e, por isso, foi tombado como patrimônio histórico pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). O colégio já foi o segundo melhor do país, perdendo apenas para o Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro.

 Onde: R. Vinte e Um, 10 - St. Central, Goiânia – GO.

2. IFG / CEFET (1909)

f6977124f8d6c55d01af42883fcbc1b6.jpg
Foto: ifg.edu / reprodução da internet

Uma vez conhecido como Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET), o atual Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFG), se trata de uma autarquia federal que detém autonomia administrativa, patrimonial, financeira, didático-pedagógica e disciplinar.
A história do IFG remete ao início do século passado, nos idos de 1909, quando Nilo Peçanha, então presidente, criou 19 Escolas de Aprendizes e Artífices, uma em cada Estado do País. Em Goiás, a Escola foi implantada na antiga capital, Vila Boa (atual Cidade de Goiás). A escola foi transferida para Goiânia, em 1942, se transformando no primeiro batismo cultural da cidade, e recebeu o nome de Escola Técnica de Goiânia.
Em 1959, com a Lei nº 3.552, a escola conquistou o status de autarquia federal, e em 1965, com a lei nº 4.759, recebeu o nome de Escola Técnica Federal de Goiás (ETFG). Em 1999, se transforma no Centro Federal de Educação Tecnológica de Goiás (CEFET-GO), se tornando uma instituição de ensino superior pública e gratuita, especializada na educação tecnológica em diferente modalidades de ensino. Então, em 2008, com a Lei nº 11.892, se torna IFG.

Onde: Rua 75, nº 46. Centro, Goiânia - GO

3. COLÉGIO SANTA CLARA (1922)

444c12efcaca31d777978b9ff5f8cf8f.jpg

Foto: Sebastião Nogueira

O Colégio Santa Clara foi fundado em 1922, por 4 irmãs franciscanas recém chegadas da Alemanha, e era inicialmente somente para meninas. O nome adotado para a escola, veio de Santa Clara, primeira discípula de São Francisco de Assis. A escola já teve mais de 80 mil alunos ao longo de seus quase 94 anos de história. 

Onde: R. José Hermano, 920 - St. Campinas, Goiânia - GO.

4. COLÉGIO SANTO AGOSTINHO (1937)

16fc2db461f453ef0ee382daf196feec.jpg

Foto: santoagostinho.agostinianas / reprodução da internet

Em 1937, irmãs Agostinianas, vieram para Goiânia, à pedido de D. Emmanuel Gomes de Oliveira, para atender à Santa Casa de Misericórdia, que ainda estava em construção, e fundar uma escola.
O Instituto das Irmãs Agostinianas Missionárias é uma ramificação da Ordem Agostiniana, oficialmente fundada em 1890, em Madri (ES), por um grupo de Irmãs: Clara Cantó, Querubina Samarra, Mônica Mujal, que reconheceram Santo Agostinho como Pai e Mestre.
Iniciada a Congregação se compromete ao objetivo e fim: Ensino e Missões. Atualmente, presente em quatro continentes, conta com inúmeras religiosas com comunidades em diversos países: Espanha, Itália, Brasil, Argentina, Colômbia, Peru, Chile, Argélia, Guiné Equatorial, Quênia, Tanzânia, República Dominicana, China, Moçambique e Índia. Sendo que, no Brasil estão presentes em quatro estados: Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Pará.

Onde: Rua 55, nº 63, Centro, Goiânia - GO

5. ATENEU DOM BOSCO (1941)

1ec803496114d11978e1f54b72d5f3c1.jpg
Foto: biblioteca.ibge.gov / reprodução da internet

A convite de Dom Emanoel Gomes de Oliveira, bispo de Goiás, antiga Vila Boa, os padres Ernesto Carlette, João Pian e João Greiner, chegaram à VIla Boa em 1941, com o objetivo de construir uma escola agrícola e um oratório festivo. Com o auxílio de Dr. Pedro Ludovico Teixeira, o interventor de Goiás, conseguiram construir e colocar em prática as obras salesianas.

Onde: Alameda dos Buritis, 485, Setor Oeste, Goiânia - GO

6. COLÉGIO ESTADUAL PROFESSOR PEDRO GOMES (1947)

25ba7c9126fa701ac537d72efb06309b.png
Foto: portal.seduc.go.gov / reprodução da internet

Localizado na antiga Campininha das Flores, o Colégio Estadual Professor Pedro Gomes faz parte da história de Goiânia, sendo dirigido inicialmente pela Professora Zilá Conceição de Carvalho Souza. O Colégio fundado em 1947, inicialmente se chamava Ginásio Estadual de Campinas e ficava na Avenida Minas Gerais, no setor Campinas. Em 1959, foi transferido para sua atual localização, Avenida Seregipe, no mesmo setor, pela então diretora Lígia Maria. Em 1961, o colégio foi rebatizado, recebendo o nome do professor Pedro Gomes. Pedro Gomes é um importante nome na educação literária do Estado. Nascido na Cidade de Goiás, em 1882, e de origem humilde, Pedro Gomes, completou seus estudos, dedicando-se ao magistério estadual muito jovem. Não concluiu curso superior, mas foi nomeado funcionário público estadual, passando a lecionar em diversos estabelecimentos de ensino. Dava aulas de História Universal e Português no Liceu em Vila Boa, na época, capital do estado. Depois, continuou em Goiânia, um simples professor interiorano de vasto conhecimento da temática regional. Amava tudo o que dizia respeito às tradições goianas.

Onde: Av. Seregipe G. Benjamin Constant, 1245 - St. Campinas, Goiânia - GO

7. COLÉGIO EXTERNATO SÃO JOSÉ (1948)

72bbdcb49301559a72b6b6e00b19f84a.jpg

Foto: Divulgação

Em 1948, em uma modesta casa no Centro de Goiânia, algumas irmãs pertence à Congregação das Irmãs Dominicanas de Nossa Senhora do Rosário de Monteils, abriram suas portas para que fossem lançados, ali, os fundamentos do Colégio Externato São José. Em 1963, para a felicidade e orgulho de todos, o Colégio é transferido para o prédio onde funciona atualmente, no Setor Oeste. Com 68 anos de atuação em Goiânia, o Colégio Externato São José é reconhecido na região metropolitana como uma escola de tradição histórica, que se destaca pelo ensino de qualidade, o desenvolvimento de competências e a formação de valores humanos.

Onde: R. 18, 221 - Setor Oeste, Goiânia – GO

8. COLÉGIO AGOSTINIANO (1954)

c6459e3a8e685ae488e1e2461aa246c8.jpg

Foto: Divulgação

Em 1954, chegaram em Goiânia Padres Agostinianos e logo fundaram a Paróquia Nossa Senhora de Fátima. Dez anos depois, em 1964, foi fundado o Colégio Agostiniano Nossa Senhora de Fátima. Em 2015 foi ampliado o ensino em tempo integral até o 9º ano do Ensino Fundamental. O Colégio oferece uma ótima estrutura de apoio pedagógico, projetada para atender a todas as necessidades do aluno, com: salas interativas com lousa digital (com o seu sistema multimídia completo), internet WiFi, cadeiras ergonômicas e sistema de refrigeração/ventilação por ar condicionado;  laboratórios, auditório digital com tecnologia de última geração, sala de palestras, oficinas de: matemática, leitura, artes (Música, teatro, dança e artes visuais), sala de estudos, cinema, cozinha experimental, parquinho, capela, biblioteca, ginásio de esportes e outros.

Onde: Av. K, 108 - St. Aeroporto, Goiânia – GO

9. INSTITUTO MARIA AUXILIADORA (1957)

4ba570502a9f9af10f06d4e4f0ff9152.png
Imagem: auxiliadorapetrolina / reprodução da internet

Fundado em 1957, o Instituto Maria Auxiliadora é uma ramificação da Inspetoria Madre Mazzarello, cuja sede se encontra em Belo Horizonte (MG), fazendo parte do Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, presente em Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal. Ao todo, hoje, 144 Irmãs Salesianas se distribuem pelas 24 casas espalhadas pelos três estados.
A origem se dá numa pequena aldeia, denominada Mornese, na Itália, onde nasceu Maria Domingas Mazzarello, jovem de origem humilde e profundamente cristão. Junto a um grupo de jovens orientadas por Dom Bosco, pronunciou seu "sim", para se dedicar a ser "auxiliadora" das jovens, iniciando o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora, em 1872. O primeiro colégio delas no Brasil foi em Guaratinguetá (SP), o Colégio Nossa Senhora do Carmo, em 1892.
Os primórdios da Inspetoria Madre Mazzarello são encontrados em 1896, com a ida das FMA para Minas Gerais, iniciando as obras educativas salesianas.

Onde: Praça do Cruzeiro, 275, Setor Sul, Goiânia - GO

10. COLÉGIO MARISTA (1962)

26ebd022585ebb0b6c39215a50c70cef.jpg

Foto: Divulgação

A unidade do Colégio Marista em Goiânia foi fundada em março de 1962, em um grande terreno no setor Pedro Ludovico. Previamente à construção do Colégio, essa parte específica do setor Pedro Ludovico já era conhecida por "Marista". Até 1996, o Colégio funcionou com o Ensino Fundamental, da 1ª à 8ª série e então construiu uma nova extensão da escola, onde funcionou a Educação Primária. Além de não parar de crescer, o Colégio Marista construiu a Vila Marista, que reproduz com fidelidade as áreas coloniais do Estado de Goiás e a instrumentação moderna. Uma réplica da Igreja da Boa Morte, da Cruz do Anhangüera, da Casa de Cora Coralina e outros aspectos da antiga metrópole Vila Boa, agora Cidade de Goiás, reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, não faltando sequer uma miniatura do Rio Vermelho.

Onde: Av. 85, 1440 - St. Marista, Goiânia – GO

12. ESCOLA PEQUENO PRÍNCIPE (1968)

 b1122b9e55a49a417dc8890391fb476c.jpg

Foto: Divulgação

A Comunidade Educacional O Pequeno Príncipe surgiu da idealização de um projeto de vida profissional da educadora Arlete Natividade Rosa Bezerra, uma das pioneiras da escola de Educação Infantil em Goiânia. O nome O Pequeno Príncipe foi inspirado na obra homônima do autor francês Antoine de Saint-Exupéry. A escola foi fundada em março de 1968, como Escolinha de Arte "O Pequeno Príncipe", atendendo à faixa etária de 3 a 6 anos. Na década de 70, o bom trabalho desenvolvido na Educação Infantil levou a escola a dar continuidade a seu trabalho, instituindo a 1ª fase do Ensino Fundamental, de faixa etária de 7 a 10 anos. Em 1974, sentindo a necessidade de expandir seu espaço físico, a escola transferiu-se para sua sede própria no Setor Marista, passando a se chamar Comunidade Educacional "O Pequeno Príncipe". Desde o princípio, a educadora Arlete contou com o apoio do marido, Aldi Alves Bezerra, pediatra, e possui hoje uma equipe sólida de orientadores, professores e funcionários empenhados e comprometidos com o bom ensino e o bem-estar das crianças.

Onde: R. Trinta, 55 - St. Marista, Goiânia – GO

13. ESCOLA EDUCANDÁRIO LOGOSÓFICO (1974)

 bfe7197e2a7f26efeeef97bf913fb51a.jpg

Foto: Divulgação

A Escola Educandário Logosófico foi fundada em 1974 e até meados dos anos 2000 era chama de Educandário Logosófico Gonzales Pecotche.  A pedagogia Logosófica tem sua origem na Logosofia, ciência criada pelo educador e humanista argentino Carlos Bernardo González Pecotche, que apresenta uma clara concepção do ser humano, do Universo e das Leis que regem toda a Criação. Com a aplicação do método logosófico, o docente pode realizar um processo de evolução consciente, e o aluno, um processo de superação. Num ambiente favorável ao aperfeiçoamento, o ser descobre seu mundo interno, aprende a identificar e selecionar os pensamentos, cultiva os sentimentos e amplia a vida.Sua aplicação resulta, gradualmente, em indivíduos mais livres e mais felizes, responsáveis, com confiança em si mesmos e com defesas mentais que lhes oferecem recursos para imunizar-se contra os males que afetam a humanidade, aprendendo a fazer o bem conscientemente.

Onde: Av. São João, 311 - Alto da Glória, Goiânia – GO

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Foto rara que mostra Hitler abraçado com criança judia é leiloada nos EUA

Rosa Bernile Nienau era conhecida como “a filha do Führer” pela amizade que mantinha com ele


+ Notícias

9 bares e botecos em Goiânia para você 'sextar' sem gastar muito

Porque dinheiro não dá em árvore


+ Notícias

Goiânia recebe TEDx, a maior rede de conferências do mundo

Com o tema apreender, empreender, surpreender, evento já está com vendas abertas


+ Notícias

3 ONG’s de apoio à mulher em Goiânia para você fazer o bem hoje mesmo

Não deixe para amanhã o bem que você pode fazer hoje


+ Notícias

Boticário lança a 'Black Week': uma semana com descontos de até 60% em toda a linha de produtos

De 16 a 25 de novembro a marca traz produtos de todas as categorias com até 60% de desconto


+ Notícias

Novo Star Wars tem atores com Síndrome de Down e é sinônimo de inclusão

“Quando a galáxia precisa de heróis, os cromossomos não contam”


+ Notícias

5 lugares em Goiânia para você aproveitar a sexta-feira sem deixar seu pet em casa

Afinal, vocês merecem um tempinho para relaxar juntos


+ Notícias

5 séries disponíveis na Now para você maratonar neste feriado

Preguiça nesse feriado? Relaxa que a gente separou uma lista para você curtir bem os próximos três dias direto da sua cama


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2018. Todos os direitos reservados.