13/12/2019 07:45
Notícias / Conteúdo

Governo cria taxa do seguro-desemprego para custear programa de criação de vagas para jovens

O programa visa criar vagas do primeiro emprego para jovens entre 18 e 29 anos

Hérica
por Hérica Marissa

Foi lançado ontem no Senado um programa para incentivo de vagas com carteira assinada, nomeado como 'Emprego Verde-Amarelo'. O programa cria novas oportunidades de contratação e opções para empresas que quiserem disponibilizar novas vagas para pessoas entre 18 à 29 anos, grupo em que o índice de desemprego e altíssimo atualmente, justamente por possuir pouca experiência, e qualificação. Em contrapartida as empresas terão redução dos encargos trabalhistas de 30 à 34%. Porém, seu financiamento virá através das taxas do seguro-desemprego. A meta é a criação de 1,8 milhão de novas oportunidades.

Por falta de recursos, o Governo retirou a concessão de benefícios para a contratação de pessoas acima de 55 anos. — Nossa ideia era abranger pessoas com mais de 55 anos. Só que, quando fizemos os cálculos, tivemos que fazer uma opção. E optamos por aquele grupo da sociedade que é mais fragilizado — , afirmou o secretário da Previdência e Trabalho.

Rogério Marinho falou também sobre o porquê da criação da nova proposta, e qual o objetivo dela: — O mercado mudou, mas não vamos ser irresponsáveis. Estamos propondo um piloto para os jovens entre 18 e 29 anos, grupo em que o índice de desemprego é o dobro. Eles têm menor qualificação e menos experiência. Estamos apontando a contrapartida dentro do Orçamento para não haver desequilíbrio fiscal — explicou.

Se por um lado as empresas ganham o benefício do ajuste fiscal, por outro, funcionários ganham salários mais baixos, tendo como exigência um salário menor à 1,5 salário mínimo (atualmente R$:1'497,00). O FGTS cai de 8 para 2%, e a multa de demissão sem justa causa cai de 40% para 20%, metade do valor normal. Restringindo aos contratos por apenas dois anos. E Todos os direitos trabalhistas estarão por igual garantidos na Constituição, como férias e 13º salário, serão mantidos e poderão ser adiantados mensalmente.

O projeto que terá o custo de R$: 10 bilhões em cinco anos, segundo o ministério da economia, terá a taxa de 7,5% de impostos sobre o seguro desemprego para compensar a redução dos encargos para as empresas. A expectativa da arrecadação é de R$ 11 bilhões a R$ 12 bilhões. Para a compensação da taxa, o governo passa a contar como tempo de recebimento do auxílio para fins de aposentadoria, o que atualmente não ocorre.


2f60fe1a65beeb3c57293c9c1194f409.png

Siga Curta Mais nas redes sociais:

Curta Mais no Facebook

Curta Mais no Instagram

Curta Mais no Twitter






Notícias sobre:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Pesquisas revelam que Pequi é um forte aliado contra o Lúpus e Diabete

O fruto foi transformado em remédio medicinal à base de cápsulas e age contra diversas doenças


+ Notícias

Coletivo Tremma reúne arte, moda e experiências com entrada gratuita em Goiânia

O evento que prioriza o ‘conforto’ reúne moda e arte em rodas de conversa junto à marcas autorais


+ Notícias

UEG abre processo seletivo para professores e intérpretes de Libras em Goiás

As inscrições devem ser feitas até o dia 29 de dezembro


+ Notícias

Justiça Federal determina que PRF volte a usar radares nas rodovias

Decisão derruba ordem do governo federal, que havia suspendido uso dos aparelhos


+ Notícias

Whindersson Nunes e Priscilla Alcantara lançam a música 'Girassol', uma reflexão sobre o valor da vida

A letra da canção foi composta pelo youtuber em maio, após o falecimento do cantor e grande amigo dele, Gabriel Diniz


+ Notícias

Filme de Natal do Porta dos Fundos na Netflix gera polêmica e boicote de grupos cristãos

Mais de 1 milhão de pessoas já se uniram num abaixo assinado pedindo a retirada do filme.


+ Notícias

O comercial de fim de ano do vagalume do Bradesco que está fazendo todo mundo se emocionar; vídeo

A campanha #BrilheDoSeuJeito mostra a amizade de um vagalume que não brilha e uma criança com síndrome de Down


+ Notícias

10 coisas que todo turista precisa conhecer (ou fazer) em Goiânia

De pequi à pamonha, Goiânia tem a cultura mais rica do país


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.