17/06/2019 14:39
Notícias / Conteúdo

Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo reforça importância da inclusão

A data é celebrada todo dia 2 de abril

Marcelo
por Marcelo Albuquerque

As Nações Unidas celebram neste 2 de abril o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo sob o lema “Capacitando mulheres e meninas com autismo”. O secretário-geral da ONU, António Guterres, aproveitou a data para lembrar a reafirmação do “compromisso de promover a plena participação de todas as pessoas com autismo na sociedade e garantir o apoio necessário para que estas possam exercer seus direitos e liberdades fundamentais”.

As comemorações do Dia Mundial da Conscientização do Autismo também querem envolver mulheres e meninas com as organizações que as representam na formulação de políticas e decisões para abordar os desafios que elas enfrentam. A Assembleia Geral da ONU realiza uma série de eventos sobre a data na próxima quarta-feira (4), como debates com especialistas e ativistas para discutir questões específicas de mulheres e meninas com autismo.

Os temas abordados incluem os desafios e as oportunidades para o pleno exercício dos seus direitos em áreas como casamento, família e paternidade com igualdade de oportunidades.

Desafios

Em novembro de 2017, a Assembleia Geral adotou uma resolução chamando a atenção para os desafios específicos de mulheres e meninas com deficiência para implementar a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Essa decisão manifesta preocupação porque mulheres e meninas nessa situação estão sujeitas a “formas de discriminação diversas e interligadas, que limitam o usufruto de todos os seus direitos humanos e liberdades fundamentais”.

A ONU diz que as meninas com deficiência são menos propensas a terminar o ensino fundamental e têm maior probabilidade de serem marginalizadas ou terem acesso negado à educação.

De acordo com a organização, as mulheres com deficiência apresentam uma taxa de emprego mais baixa do que os homens na mesma situação e do que as mulheres sem deficiência.

Violência

No mundo, as mulheres com deficiência têm mais probabilidades de sofrer violência física, sexual, psicológica e econômica do que os homens. Outro problema é a desigualdade causada pela discriminação e pelo estigma associado ao gênero e à deficiência.

Os resultados da falta de acessibilidade e dos estereótipos são barreiras aos serviços de saúde sexual e reprodutiva e à informação sobre educação sexual abrangente. As mais afetadas são particularmente mulheres e meninas com deficiência intelectual, que inclui o autismo. (Via Agência Brasil)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Conheça as candidatas a Miss Plus Eco Goiás 2019

Com o objetivo de resgatar a autoestima feminina e mostrar que Miss não precisa ser magra, o concurso também traz a preocupação com a ecologia e dá destaque aos principais locais de Goiás


+ Notícias

Pesquisador da UFG concluiu que agrotóxico penetra além da casca da maçã

De acordo com Igor Pereira, o produto usado para aumentar o tempo de conservação da fruta acaba por invadir sua polpa



+ Notícias

Brasil é o país mais ansioso do mundo

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o país possui quase 20 milhões de pessoas ansiosas


+ Notícias

Velório no interior de Goiás termina com brinde coletivo de cerveja ao som de 'Amigos Para Sempre'

Segundo amigos dos dois rapazes mortos, a intenção não era fazer festa, mas sim cumprir a vontade de uma das vítimas: que bebessem em seu velório. E assim foi feito!


+ Notícias

Passeata contra a reforma da previdência reúne milhares de pessoas em Goiânia

A passeata faz parte da Greve Geral, que mobilizou atos em diversas cidades pelo país


+ Notícias

Grande Arraiá de Trindade abre o Circuito Goiano de Quadrilhas Juninas 2019 neste final de semana

Trindade recebe a primeira etapa do XIII CGQJ. A festa contará com shows artísticos, barracas de comidas típicas, fogueira e muita alegria


+ Notícias

'Faz Gostoso': Madonna lança música com Anitta e inclui em seu novo disco 'Madame X'

O hit já é um sucesso em Portugal com a cantora luso-brasileira Blaya, coautora da música


+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.