25/06/2019 00:20
Notícias / Conteúdo

Criador do Facebook pede desculpas em audiência no Congresso dos Estados Unidos

Mark Zuckerberg afirmou que uso indevido de dados de usuários foi um erro dele

Kenji
por Kenji Takahashi

Uma comissão parlamentar britânica solicitou o comparecimento de Mark Zuckeberg, fundador e presidente do Facebook, para esclarecer o uso ilícito de dados de usuários para, supostamente, auxiliar na campanha do presidente estadunidense Donald Trump.
Após admitir que algumas informações foram usadas sem o consentimento dos usuários, a empresa sofreu uma queda no valor de suas ações, encolhendo US$ 37 bilhões.
A investigação sobre a polêmica foi realizada pelos jornais “The New York Times” e “Observer”, constatando que a Cambridge Analytica usou dados de milhões de usuários do Facebook – o que criou um programa para prever e influenciar o voto dos eleitores. Um dos clientes desta empresa era, justamente, Donald Trump.
O presidente do Parlamento Europeu afirmou que haverá uma investigação sobre a possível ocorrência do uso indevido de dados, ao classificar o ocorrido como uma violação inaceitável dos direitos de privacidade dos cidadãos.
A caso pode gerar uma multa milionária para o Facebook, caso seja confirmado que a empresa tenha violado uma regulação da Comissão Federal de Comércio dos EUA, responsável por proteger a privacidade dos usuários de redes sociais.

Desculpas

Em uma audiência no Congresso ontem (10), Zuckerberg pediu desculpas aos legisladores norte-americanos, publicamente, afirmando que o vazamento e uso indevido de dados foi um erro dele.
Segundo o criador do Facebook, ainda vai levar um tempo para que todas mudanças em prol da segurança de seus usuários sejam implementadas, como noticiamos aqui nesta matéria.
Segundo o senador Charles Grassley, o ocorrido foi uma violação de confiança do consumidor e uma possível transferência imprópria de dados. Segundo ele, o acontecimento também mostra que o público do Facebook pode não estar totalmente ciente sobre como seus dados são coletados, protegidos, transferidos, usados e mal utilizados.
O Comitê Judiciário vai realizar uma audiência separada investigando a Cambridge e demais questões relacionadas à privacidade de dados.

Foto de capa: Zuckerberg em apresentação ao Congreso dos Estados Unidos, ontem (11)/B9.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Confirmado: O Chorinho volta em julho com Dona da Roda e Bruno Rejan Trio toca Jacob do Bandolim

O Grande Hotel Vive o Choro volta a calçada mais famosa e alegre de Goiânia


+ Notícias

Após dois anos interditado, Parque Mutirama é reaberto em Goiânia

O parque estava fechado desde 2017 após um grave acidente que deixou 13 feridos


+ Notícias

Veja o antes e o depois de uma rocha espacial colidir com Marte

O fenômeno é mais comum do que pensamos


+ Notícias

Goianos casam duas vezes mais que brasilienses: casal goiano faz bate-papo sobre isso e muito mais no 'Café com nós 2'

Victor e Fayda decidiram compartilhar em vídeo suas experiências em planejar um casamento e promovem bate-papo sobre o que é se casar


+ Notícias

Marta manda recado emocionante para jogadoras mais novas: 'O futebol feminino depende de vocês'

Ao vivo a camisa 10 da seleção fez vários desabafos e implorou pela valorização do futebol feminino no país


+ Notícias

Marília Mendonça está grávida do seu primeiro filho, afirma colunista

Segundo Léo Dias, o queridinho das celebridades, a goiana sertaneja confirmou a informação e espera um bebê já há 5 semanas!


+ Notícias

 Veja onde assistir Brasil e Peru pela Copa América neste sábado em Goiânia

O jogo vale vaga para as quartas de final e Brasil precisa vencer para garantir estar na próxima fase


+ Notícias

Metrobus anuncia o fim da extensão do Eixo Anhanguera em Trindade, Goianira e Senador Canedo

Empresa alega como motivo, os altos custos e aumento das despesas após a extensão se oficializar.


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.