20/02/2019 00:47
Notícias / Conteúdo

'Bolsonaro diz coisas desagradáveis, intransponíveis na França', diz Marine Le Pen

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Marcelo
por Marcelo Albuquerque

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). Ela foi entrevistada no programa "4 Verdades", do canal France 2. Com habilidade, Marine tomou distância do discurso tosco e discriminatório do militar.

Questionada pela apresentadora Caroline Roux se desejava a vitória de Bolsonaro, Marine Le Pen disse que essa decisão cabia ao povo brasileiro e que ela respeitava a soberania dos povos. O tom evasivo da primeira resposta dominou os minutos seguintes da entrevista.

Sobre o sucesso de Bolsonaro no primeiro turno, Marine atribuiu ao fato dele ter baseado sua campanha no tema da segurança e contra a corrupção. Ela citou dados da criminalidade no Brasil, evocando os 60 mil homicídios por ano no país, contra 700 casos na França, e atribuiu a votação expressiva em Bolsonaro a uma "reação" da população brasileira a esse ambiente de insegurança.

"É uma criminalidade endêmica que atinge a liberdade dos brasileiros e, diante da tolerância do governo anterior, os brasileiros lançaram o alerta de que a segurança é uma prioridade para eles", disse Marine.

Questionada sobre os excessos de Bolsonaro quando o candidato diz que preferia ver seus filhos mortos em vez de homossexuais e que mulheres grávidas são um fardo para empresas, Marine afirmou: "Não vejo o senhor Bolsonaro como um candidato de extrema direita, ele diz coisas extremamente desagradáveis que são intransponíveis na França, são culturas diferentes", ressaltou. Marine aproveitou este momento da entrevista para reforçar a distância em relação ao candidato do PSL: "Desde que um candidato fala coisas desagradáveis, na França ele é catalogado de extrema direita".

Marine Le Pen está em campanha para as eleições do Parlamento Europeu marcadas para maio de 2019. Ela lançou no dia 8 de outubro uma agenda de ações de seu partido, Agrupamento Nacional (RN), ao lado do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, número dois do atual governo populista italiano. (Via RFI)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Veja fotos da Superlua registradas nesta terça-feira

Imagens foram capturadas em um dos pontos mais incríveis de Goiânia, o mirante do Morro do Além



+ Notícias

Restaurante Cidadão de Aparecida de Goiânia será desativado nesta quarta-feira

Inaugurado em 2013, a unidade funciona em um prédio totalmente inadequado, que não atende às normas Anvisa


+ Notícias

CIEE de Goiânia abre 400 vagas para começo imediato nesta quinta-feira

As vagas são para os programas de estágio e aprendizagem e incluem estudantes dos níveis médio, técnico e superior



+ Notícias

Jessica Jones e The Punisher foram oficialmente cancelados na Netflix

As duas séries, criadas em parceria com a Marvel, chegam ao fim e decepcionam fãs


+ Notícias

Jorge, da dupla 'Jorge e Mateus' se emociona com a própria música no show 'Único' em Goiânia

Separado recentemente, Jorge cantou de joelhos a música "2 Metades", que ele mesmo escreveu enquanto casado


+ Notícias

Homem de muletas é agredido em supermercado de Goiânia; veja vídeo

O rapaz foi acusado de roubo pelo segurança, que segundo as testemunhas, o agrediu com cassetete; o funcionário acusado já foi substituído pela empresa


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.