14/12/2019 02:01
Notícias / Conteúdo

'Bolsonaro diz coisas desagradáveis, intransponíveis na França', diz Marine Le Pen

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Marcelo
por Marcelo Albuquerque

A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, foi convidada a opinar nesta quinta-feira (11) sobre o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL). Ela foi entrevistada no programa "4 Verdades", do canal France 2. Com habilidade, Marine tomou distância do discurso tosco e discriminatório do militar.

Questionada pela apresentadora Caroline Roux se desejava a vitória de Bolsonaro, Marine Le Pen disse que essa decisão cabia ao povo brasileiro e que ela respeitava a soberania dos povos. O tom evasivo da primeira resposta dominou os minutos seguintes da entrevista.

Sobre o sucesso de Bolsonaro no primeiro turno, Marine atribuiu ao fato dele ter baseado sua campanha no tema da segurança e contra a corrupção. Ela citou dados da criminalidade no Brasil, evocando os 60 mil homicídios por ano no país, contra 700 casos na França, e atribuiu a votação expressiva em Bolsonaro a uma "reação" da população brasileira a esse ambiente de insegurança.

"É uma criminalidade endêmica que atinge a liberdade dos brasileiros e, diante da tolerância do governo anterior, os brasileiros lançaram o alerta de que a segurança é uma prioridade para eles", disse Marine.

Questionada sobre os excessos de Bolsonaro quando o candidato diz que preferia ver seus filhos mortos em vez de homossexuais e que mulheres grávidas são um fardo para empresas, Marine afirmou: "Não vejo o senhor Bolsonaro como um candidato de extrema direita, ele diz coisas extremamente desagradáveis que são intransponíveis na França, são culturas diferentes", ressaltou. Marine aproveitou este momento da entrevista para reforçar a distância em relação ao candidato do PSL: "Desde que um candidato fala coisas desagradáveis, na França ele é catalogado de extrema direita".

Marine Le Pen está em campanha para as eleições do Parlamento Europeu marcadas para maio de 2019. Ela lançou no dia 8 de outubro uma agenda de ações de seu partido, Agrupamento Nacional (RN), ao lado do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, número dois do atual governo populista italiano. (Via RFI)

NOTÍCIAS RELACIONADAS

+ Notícias

Confira o que fazer neste fim de semana em Goiânia

Tem cantata de natal, peça de teatro, futebol beneficente e shows musicais


+ Notícias

Geminídeas: última chuva de meteoros em 2019 pode ser vista no Brasil

Uma das mais espetaculares chuvas de meteoros no calendário espacial


+ Notícias

Boogarins e Jorge e Mateus em encontro inusitado

Crossover de respeito da música goiana com Boogarins e Jorge e Mateus em gravação de programa da Rede Globo


+ Notícias

Pesquisas revelam que Pequi é um forte aliado contra o Lúpus e Diabete

O fruto foi transformado em remédio medicinal à base de cápsulas e age contra diversas doenças


+ Notícias

Coletivo Tremma reúne arte, moda e experiências com entrada gratuita em Goiânia

O evento que prioriza o ‘conforto’ reúne moda e arte em rodas de conversa junto à marcas autorais


+ Notícias

UEG abre processo seletivo para professores e intérpretes de Libras em Goiás

As inscrições devem ser feitas até o dia 29 de dezembro


+ Notícias

Justiça Federal determina que PRF volte a usar radares nas rodovias

Decisão derruba ordem do governo federal, que havia suspendido uso dos aparelhos


+ Notícias

Whindersson Nunes e Priscilla Alcantara lançam a música 'Girassol', uma reflexão sobre o valor da vida

A letra da canção foi composta pelo youtuber em maio, após o falecimento do cantor e grande amigo dele, Gabriel Diniz


MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2019. Todos os direitos reservados.