20/06/2018 23:14
Notícias / Conteúdo

Após ser alvo de intolerância religiosa, Centro de Candomblé destruído recebe ajuda de evangélicos

O cantor e pastor Kleber Lucas, um dos nomes mais conhecidos do meio gospel no Brasil, se juntou a outros líderes cristãos na ação social que acabou gerando polêmica

Marcelo
por Marcelo Albuquerque

O cantor gospel e pastor Kleber Lucas, um dos nomes mais conhecidos do segmento cristão no país, surpreendeu muita gente ao participar da inauguração do centro de Candomblé Kwe Cejá Gbé de Nação Djeje Mahin, em Duque de Caxias (RJ), recentemente.

O culto ecumênico colocou lado a lado, pastores evangélicos e líderes da religião afro, com o objetivo de mostrar que o respeito e amor ao próximo - independentemente de credo, cor ou opções divergentes - podem ser as maiores armas contra a intolerância.

Apesar disso, o encontro inusitado causou polêmica no meio religioso com inúmeras críticas aos pastores!

Kléber Lucas é um dos maiores hitmakers cristãos do país, uma espécie de “Roberto Carlos” do meio evangélico, devido ao enorme repertório de sucessos que são cantados de norte a sul do país dentro e fora das igrejas.

Mas o motivo maior da visita feita pelos pastores, foi entregar uma doação de R$ 11 mil levantados pela Igreja Cristã de Ipanema (RJ) para ajudar a reconstruir o espaço que é utilizado principalmente em causas sociais para pessoas carentes da comunidade carioca. O Centro foi destruído após incêndio provocado por intolerância religiosa.

A ideia de arrecadar o valor partiu da pastora luterana Lusmarina Campos Garcia, presidente da Conselho de Igrejas Cristãs do Estado do Rio de Janeiro (CONIC-Rio), como um gesto para marcar a luta contra a intolerância.

Além de aderir à causa, Kléber Lucas cantou a canção "Maria, Maria", de Milton Nascimento - que fala de uma mulher batalhadora - junto com os músicos da comunidade local - muitos formados lá mesmo no Centro.

Kléber também é pastor da Igreja Batista Soul e um dos nomes mais requisitados em eventos em todo país.

Kléber Lucas defendeu que o amor é o maior caminho contra todo e qualquer tipo de intolerência. "Infelizmente algumas pessoas ainda pensam que Deus é uma exclusividade delas, eu não acredito nisso. Eu acredito numa fé que comunica com outras confessionalidades. Eu prego isso, eu vivo isso, eu estou pela justiça", disse com exclusividade ao Curta Mais.

A história veio à público após o escritor Binho Cultura publicar as imagens em sua rede social.

"Meu pastor @kleberlucas tocando com os Ogans do Centro de Candomblé que há dois anos foi incendiado. Hoje foi a cerimônia do lançamento do Fundo de Apoio que reconstruirá cada centro que for depredado por intolerantes religiosos", escreveu Binho. Nos comentários, é possível ler pessoas elogiando a atitude: "Kleber chegou ao ponto que os religiosos, ditos crentes mas intolerantes, deveriam chegar. Pífio é ser intolerante", escreveu um usuário. "Agora tenho certeza de que um dia não teremos mais brigas entre as religiões. Seremos humanos e cuidaremos uns dos outros", digitou outro.

A atitude, no entanto, incomodou alguns evangélicos mais conservadores: "Deus não aceita dividir sua glória com ninguém, nem aceita imagens, isso é bíblico, Kleber Lucas deve saber disso, está no Salmos 115", escreveu um usuário do Facebook, em crítica à visita do pastor. "Ele já se perdeu a muito tempo, é uma pena", digitou outro. Houveram até mesmo alguns discursos mais radicais: "Amar ao próximo sim, compactuar com o erro e outra coisa. Jesus amou o próximo e mesmo assim condenou o pecado da nação israelita e de seus líderes religiosos. Amar ao próximo e não deixar ele se perder".

NOTÍCIAS RELACIONADAS


+ Notícias

Instagram anuncia plataforma de vídeos de longa duração

Após alguns boatos, finalmente a rede social disponibiliza novo suporte para videos de até uma hora



+ Notícias

Crianças e adolescentes vão desvendar o mundo da robótica em evento inédito em Goiânia

Oficina tecnológica vai ensinar os processos de criação de circuitos, sistemas mecânicos, como semáforos, luz de LED e controle de temperatura


+ Notícias

Senado debate cartilha sobre nanismo

Audiência Pública discute lei que torna obrigatória a Cartilha Escola para Todos com conteúdo informativo sobre nanismo voltado para inclusão das crianças em ambiente escolar


+ Notícias

Crianças especiais comemoram festa junina com piquenique e quadrilha em parque

Além de muita dança o arraiá ainda conta com várias opções de comidas típicas


+ Notícias

UEG abre inscrições para vestibular de medicina e direito, em Itumbiara

Serão 64 vagas, divididas entre os dois cursos, confira datas e valores de inscrição



MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2018. Todos os direitos reservados.