29/06/2017 07:48
Notícias / Listas

11 frutas do cerrado que todo mundo deveria conhecer

De pequi à mangaba, o que não falta é novidade

127576    22

Yasmim
por Yasmim Fleury

O cerrado é uma das áreas mais ricas do Brasil, e cobre praticamente 20% do território nacional na região do Planalto Central.

Com biodiversidade rica e (no mínimo) cinco ecossistemas diferentes, há uma infinidade de plantas e animais que fazem dele um dos ambientes mais diversificados do país.

De beleza única e incomparável, por aqui também existem frutos típicos que vale a pena conhecer e valorizar. Duvida? Confere aí:

 

Bacupari-do-Cerrado (Salacia elliptica)

aa33e7dcecaa7cbdca795cb53f82b70a.jpg

Foto: Nó de Oito

Nativa do Vale do São Francisco, Pantanal, Planalto Central e partes da Mata Atlântica, o bacupari-do-cerrado possui polpa espessa e consistente, mas com sabor adocicado e agradável. Sua árvore pode atingir até 8 metros de altura e amadurece seus frutos nos meses de novembro e dezembro. Costuma-se consumir o bacupari-do-cerrado in natura.

Pêra-do-campo (Eugenia klotzschiana) 

0a8aa0c0e760bcfbbdf879bdc0c1891e.jpg

Foto: Fruitpedia

Imortalizada na obra de Guimarães Rosa, a pêra-do-campo, conhecida também como cabacinha-do-campo, é uma fruta grande (variando entre 60g e 90g), com casca fina e polpa suculenta de sabor doce azedinho, muito característico. Sua árvore é, na verdade, um arbusto que varia entre 0,5m e 1,5m de altura, e frutifica no verão, a partir de outubro. É normalmente consumida in natura, em geléias ou na célebre “limonada de pêra-do-campo”. Pode ser plantada em vaso e é essencial em projetos de recuperação do cerrado.

Murici (Byrsonima crassifólia)

eb848608bc48fd3ce69efe26908b2194.jpg

Foto: Modo de Emagrecimento Rápido

Muito comum em todo o cerrado e em solos arenosos na região Amazônica, o muricizeiro é uma árvore típica do cerrado, de baixa estatura e tronco todo retorcido. Seu fruto, o murici, tem polpa carnosa com uma semente só. Possui sabor e aroma muito apreciados, sendo consumido de uma infinidade de formas – in natura, em sucos, geléias, compotas, doces, picolés e até como farinha. O murici amadurece principalmente entre fevereiro e maio.

Cagaita (Eugenia dysenterica)

3e3aa0f431ff428a91303cc43a82155c.jpg

Foto: Coisas da Roça

A cagaita é uma delícia, mas conforme o próprio nome sugere, não a coma muito madura, aquecida pelo sol, ou em grande quantidade se não quiser passar uma temporada no banheiro. Bastante carnuda e suculenta, a cagaita tem sabor azedinho que lembra o araçá e dá em uma árvore de tronco curto de copa frondosa, que chega a no máximo 8 metros de altura. É muito consumida in natura, em sucos, picolés e sorvetes. Pode ser encontrada no pé entre outubro e novembro.

Mama-cadela (Brosimum gaudichaudii)

fb048fc17a75c263791763bc7a8b870e.jpg

Foto: Wikipedia

Também conhecida por mamica-de-cadela, algodão-do-campo, amoreira-do-campo, mururerana, apé, conduru e inhoré, a mama-cadela é um arbusto pequeno muito típico em todo o cerrado. O fruto é todo enrugadinho, com a polpa fibrosa e suculenta, com sabor que lembra o de um coquinho de macaúba. Consumido in natura, é também muito usada em chás e outros tipos de preparação caseiras para o tratamento de vitiligo (o que pode ser perigoso, dado que, dependendo da dose, seu uso pode levar à intoxicação hepática e queimaduras). Uma pesquisa está sendo financiada pelo governo federal e um medicamento já está em fase final de desenvolvimento, mas ainda não foi testado em humanos.

Pequi (Caryocar brasiliense)

f3ecb9129227478156eab245a89b6a6e.jpg

Foto: Lorhans

O pequi é conhecido como ouro do cerrado e é um dos frutos mais famosos da região. O pequizeiro é uma árvore bonita e frondosa, que pode chegar até 12 metros de altura e produz seus frutos de novembro a janeiro. Grandinho como uma maçã e de casca verde, o pequi possui caroços revestidos por uma polpa macia riquíssima em vitamina C, que possui pequenos espinhos por baixo. Embaixo dos espinhos encontra-se uma amêndoa, também muito apreciada, que pode ser consumida torrada, in natura, caramelizada, em licores, e até em óleos, como cosmético. O pequi é muito utilizado na culinária regional, sendo comumente cozido no arroz e no feijão. Se deu vontade e tem um pequizeiro perto de casa, confira algumas receitas.  

Baru (Dipteryx alata)

da44e1792c3aad4b1ecaebade20f0077.jpg

Foto: Oh!

Espécie ameaçada pela extração predatória de sua madeira, o baruzeiro é uma árvore alta e imponente, que pode chegar até 20m de altura. O seu fruto, o baru, é uma castanha com sabor similar ao do amendoim, com alto teor protéico. O problema é que a casca do baru é tão dura que é difícil abrir o fruto sem quebrar a amêndoa dentro (pense: dá para usar os restos de casca em calçamento, no lugar de brita, de tão resistente que é). Por isso, a técnica utilizada para quebrar o fruto costuma ser de corte transversal ou com pressão mecânica. Como é o caso de castanhas em geral, a amêndoa do baru é muito versátil e pode ser consumida tanto in natura, como torrado, em paçoca, rapadura, pé-de-moleque, farinhas e mais uma infinidade de receitas. Sua polpa também pode ser consumida e costuma ser usada em óleos, manteigas e tortas. Os frutos amadurecem de setembro a outubro.   

Araticum (Annona coriacea)

0a42cea4c2b2b20d711cb6a61680089a.jpg

Foto: Mapa da Cachaça

Típica de áreas secas e arenosas do cerrado, o araticum é coberto por uma grossa casca marrom e possui no seu interior um monte de semente lisa e preta com uma polpa delícia ao redor. É consumido principalmente in natura, sucos e doces, e pode ser encontrado no pé de janeiro a março.

Buriti (Mauritia flexuosa)

3951056f3949b66109b9b1d9e126abdc.jpg

Foto: Óleos para tudo

O buriti é uma palmeira não cultivada, mas muito comum em boa parte do país. Alto, chegando até 30m de altura, o buritizeiro dá por volta de cinco cachos de buriti todo ano (cada um deles, com cerca de 400 a 500 frutos) entre abril e agosto, que demoram quase um ano para amadurecer. Quando isso acontece, por volta de fevereiro, a polpa saborosa é consumida in natura, em doces, picolé e até fermentada, como vinho. O óleo da polpa também pode ser usado para frituras.

Cereja-do-cerrado  (Eugenia calycina)

ba61bd5a442e485a9ebd683a50a4a0b8.jpg

Foto: Nó de Oito

Para quem gosta de pitangas, a cereja-do-cerrado é considerada o santo graal do gênero. Dando em um arbusto pequeno e muito ornamental, de cerca de 2m de altura, é uma fruta de polpa espessa, muito suculenta, macia e de sabor doce delicioso. Pode ser consumida in natura ou em doces, geléias, gelatinas e sorvetes, e costuma aparecer madura no pé entre os meses de outubro e janeiro.

Mangaba (Hancornia speciosa)

adcc46e5b994ce5f63c338db5a0ab92a.jpg

Foto: Viveiro Ipê

Com polpa suculenta e ligeiramente leitosa e azedinha, a mangaba é o fruto da mangabeira, árvore típica da caatinga, mas comum também em diversas regiões do cerrado. Rica em vitamina C, é normalmente consumida tanto in natura, como em geléias, compotas, sorvetes e licores. Sua árvore pode atingir até 10 metros de altura e tem aspecto rústico e retorcido, com tronco e folhas que fornecem um látex conhecido como “leite de mangaba”, com propriedades medicinais. A mangaba pode ser encontrada o ano todo, mas principalmente entre os meses de outubro e abril.

 

Via: Nó de Oito

NOTÍCIAS RELACIONADAS

1124   

Rodrigo Santoro é convidado para Academia e vai votar no Oscar 2018

+ Notícias

Rodrigo Santoro é convidado para Academia e vai votar no Oscar 2018

Do Brasil, além de Santoro fazem parte os cineastas Cacá Diegues, Kleber Mendonça Filho e Nelson Pereira dos Santos


2831   

Projeto de lei obriga que shoppings e hipermercados tenham brinquedotecas gratuitas em Goiânia

+ Notícias

Projeto de lei obriga que shoppings e hipermercados tenham brinquedotecas gratuitas em Goiânia

A multa pelo descumprimento será de R$ 10 mil por dia


1802   

Vídeo: Fã joga cerveja em Marília Mendonça e leva bronca: 'Jogue cerveja na sua avó, rapaz'

+ Notícias

Vídeo: Fã joga cerveja em Marília Mendonça e leva bronca: 'Jogue cerveja na sua avó, rapaz'

A cantora ficou irada com o "desperdício" do "líquido sagrado"


404   

Curta Mais sorteia ingressos e acesso ao camarim para o show 'Para Sempre Vinicius' em Goiânia

+ Notícias

Curta Mais sorteia ingressos e acesso ao camarim para o show 'Para Sempre Vinicius' em Goiânia

A estreia nacional da turnê em homenagem a Vinicius de Moraes será no dia 7 de julho e você pode ir de graça!


697   

Espetáculo do Astana Ballet em Goiânia, que aconteceria neste final de semana, é cancelado

+ Notícias

Espetáculo do Astana Ballet em Goiânia, que aconteceria neste final de semana, é cancelado

Saiba aqui como iniciar o processo de ressarcimento


2652   

Artista goiano pinta mural de 150m² na Praça Universitária em Goiânia

+ Notícias

Artista goiano pinta mural de 150m² na Praça Universitária em Goiânia

O mural do artista Santhiago Selon faz parte do 'Projeto Invisível', que busca revelar a arte presente no dia-a-dia da cidade


7144   

Participantes do MasterChef discutem em público após exibição de episódio

+ Notícias

Participantes do MasterChef discutem em público após exibição de episódio

Seguidores das duas foram ao delírio com troca de farpas


2315   

Netflix vai aumentar preço da assinatura no Brasil em julho

+ Notícias

Netflix vai aumentar preço da assinatura no Brasil em julho

Prepare o bolso! O aumento chega a 20% em alguns planos do serviço de streaming de filmes


TV Curta Mais

MAIS LIDAS DE HOJE

+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2017. Todos os direitos reservados.