22/09/2017 15:58
Notícias / Listas

11 frutas do cerrado que todo mundo deveria conhecer

De pequi à mangaba, o que não falta é novidade

132360    22

Yasmim
por Yasmim Fleury

O cerrado é uma das áreas mais ricas do Brasil, e cobre praticamente 20% do território nacional na região do Planalto Central.

Com biodiversidade rica e (no mínimo) cinco ecossistemas diferentes, há uma infinidade de plantas e animais que fazem dele um dos ambientes mais diversificados do país.

De beleza única e incomparável, por aqui também existem frutos típicos que vale a pena conhecer e valorizar. Duvida? Confere aí:

 

Bacupari-do-Cerrado (Salacia elliptica)

aa33e7dcecaa7cbdca795cb53f82b70a.jpg

Foto: Nó de Oito

Nativa do Vale do São Francisco, Pantanal, Planalto Central e partes da Mata Atlântica, o bacupari-do-cerrado possui polpa espessa e consistente, mas com sabor adocicado e agradável. Sua árvore pode atingir até 8 metros de altura e amadurece seus frutos nos meses de novembro e dezembro. Costuma-se consumir o bacupari-do-cerrado in natura.

Pêra-do-campo (Eugenia klotzschiana) 

0a8aa0c0e760bcfbbdf879bdc0c1891e.jpg

Foto: Fruitpedia

Imortalizada na obra de Guimarães Rosa, a pêra-do-campo, conhecida também como cabacinha-do-campo, é uma fruta grande (variando entre 60g e 90g), com casca fina e polpa suculenta de sabor doce azedinho, muito característico. Sua árvore é, na verdade, um arbusto que varia entre 0,5m e 1,5m de altura, e frutifica no verão, a partir de outubro. É normalmente consumida in natura, em geléias ou na célebre “limonada de pêra-do-campo”. Pode ser plantada em vaso e é essencial em projetos de recuperação do cerrado.

Murici (Byrsonima crassifólia)

eb848608bc48fd3ce69efe26908b2194.jpg

Foto: Modo de Emagrecimento Rápido

Muito comum em todo o cerrado e em solos arenosos na região Amazônica, o muricizeiro é uma árvore típica do cerrado, de baixa estatura e tronco todo retorcido. Seu fruto, o murici, tem polpa carnosa com uma semente só. Possui sabor e aroma muito apreciados, sendo consumido de uma infinidade de formas – in natura, em sucos, geléias, compotas, doces, picolés e até como farinha. O murici amadurece principalmente entre fevereiro e maio.

Cagaita (Eugenia dysenterica)

3e3aa0f431ff428a91303cc43a82155c.jpg

Foto: Coisas da Roça

A cagaita é uma delícia, mas conforme o próprio nome sugere, não a coma muito madura, aquecida pelo sol, ou em grande quantidade se não quiser passar uma temporada no banheiro. Bastante carnuda e suculenta, a cagaita tem sabor azedinho que lembra o araçá e dá em uma árvore de tronco curto de copa frondosa, que chega a no máximo 8 metros de altura. É muito consumida in natura, em sucos, picolés e sorvetes. Pode ser encontrada no pé entre outubro e novembro.

Mama-cadela (Brosimum gaudichaudii)

fb048fc17a75c263791763bc7a8b870e.jpg

Foto: Wikipedia

Também conhecida por mamica-de-cadela, algodão-do-campo, amoreira-do-campo, mururerana, apé, conduru e inhoré, a mama-cadela é um arbusto pequeno muito típico em todo o cerrado. O fruto é todo enrugadinho, com a polpa fibrosa e suculenta, com sabor que lembra o de um coquinho de macaúba. Consumido in natura, é também muito usada em chás e outros tipos de preparação caseiras para o tratamento de vitiligo (o que pode ser perigoso, dado que, dependendo da dose, seu uso pode levar à intoxicação hepática e queimaduras). Uma pesquisa está sendo financiada pelo governo federal e um medicamento já está em fase final de desenvolvimento, mas ainda não foi testado em humanos.

Pequi (Caryocar brasiliense)

f3ecb9129227478156eab245a89b6a6e.jpg

Foto: Lorhans

O pequi é conhecido como ouro do cerrado e é um dos frutos mais famosos da região. O pequizeiro é uma árvore bonita e frondosa, que pode chegar até 12 metros de altura e produz seus frutos de novembro a janeiro. Grandinho como uma maçã e de casca verde, o pequi possui caroços revestidos por uma polpa macia riquíssima em vitamina C, que possui pequenos espinhos por baixo. Embaixo dos espinhos encontra-se uma amêndoa, também muito apreciada, que pode ser consumida torrada, in natura, caramelizada, em licores, e até em óleos, como cosmético. O pequi é muito utilizado na culinária regional, sendo comumente cozido no arroz e no feijão. Se deu vontade e tem um pequizeiro perto de casa, confira algumas receitas.  

Baru (Dipteryx alata)

da44e1792c3aad4b1ecaebade20f0077.jpg

Foto: Oh!

Espécie ameaçada pela extração predatória de sua madeira, o baruzeiro é uma árvore alta e imponente, que pode chegar até 20m de altura. O seu fruto, o baru, é uma castanha com sabor similar ao do amendoim, com alto teor protéico. O problema é que a casca do baru é tão dura que é difícil abrir o fruto sem quebrar a amêndoa dentro (pense: dá para usar os restos de casca em calçamento, no lugar de brita, de tão resistente que é). Por isso, a técnica utilizada para quebrar o fruto costuma ser de corte transversal ou com pressão mecânica. Como é o caso de castanhas em geral, a amêndoa do baru é muito versátil e pode ser consumida tanto in natura, como torrado, em paçoca, rapadura, pé-de-moleque, farinhas e mais uma infinidade de receitas. Sua polpa também pode ser consumida e costuma ser usada em óleos, manteigas e tortas. Os frutos amadurecem de setembro a outubro.   

Araticum (Annona coriacea)

0a42cea4c2b2b20d711cb6a61680089a.jpg

Foto: Mapa da Cachaça

Típica de áreas secas e arenosas do cerrado, o araticum é coberto por uma grossa casca marrom e possui no seu interior um monte de semente lisa e preta com uma polpa delícia ao redor. É consumido principalmente in natura, sucos e doces, e pode ser encontrado no pé de janeiro a março.

Buriti (Mauritia flexuosa)

3951056f3949b66109b9b1d9e126abdc.jpg

Foto: Óleos para tudo

O buriti é uma palmeira não cultivada, mas muito comum em boa parte do país. Alto, chegando até 30m de altura, o buritizeiro dá por volta de cinco cachos de buriti todo ano (cada um deles, com cerca de 400 a 500 frutos) entre abril e agosto, que demoram quase um ano para amadurecer. Quando isso acontece, por volta de fevereiro, a polpa saborosa é consumida in natura, em doces, picolé e até fermentada, como vinho. O óleo da polpa também pode ser usado para frituras.

Cereja-do-cerrado  (Eugenia calycina)

ba61bd5a442e485a9ebd683a50a4a0b8.jpg

Foto: Nó de Oito

Para quem gosta de pitangas, a cereja-do-cerrado é considerada o santo graal do gênero. Dando em um arbusto pequeno e muito ornamental, de cerca de 2m de altura, é uma fruta de polpa espessa, muito suculenta, macia e de sabor doce delicioso. Pode ser consumida in natura ou em doces, geléias, gelatinas e sorvetes, e costuma aparecer madura no pé entre os meses de outubro e janeiro.

Mangaba (Hancornia speciosa)

adcc46e5b994ce5f63c338db5a0ab92a.jpg

Foto: Viveiro Ipê

Com polpa suculenta e ligeiramente leitosa e azedinha, a mangaba é o fruto da mangabeira, árvore típica da caatinga, mas comum também em diversas regiões do cerrado. Rica em vitamina C, é normalmente consumida tanto in natura, como em geléias, compotas, sorvetes e licores. Sua árvore pode atingir até 10 metros de altura e tem aspecto rústico e retorcido, com tronco e folhas que fornecem um látex conhecido como “leite de mangaba”, com propriedades medicinais. A mangaba pode ser encontrada o ano todo, mas principalmente entre os meses de outubro e abril.

 

Via: Nó de Oito

NOTÍCIAS RELACIONADAS

222   

Receita de chocolate quente fácil de fazer e ideal para dias de chuva

+ Notícias

Receita de chocolate quente fácil de fazer e ideal para dias de chuva

Com esse tempo vem aquela vontade de tomar algo bem apropriado


7093   

Sorveteria vai distribuir 16 mil picolés de graça neste sábado em Goiânia

+ Notícias

Sorveteria vai distribuir 16 mil picolés de graça neste sábado em Goiânia

A empresa vai comemorar o Dia Nacional do Sorvete em dois endereços da capital


711   

10 acontecimentos que fariam o trânsito de Goiânia melhorar

+ Notícias

10 acontecimentos que fariam o trânsito de Goiânia melhorar

Será que é sonhar muito?


5174   

Após quatro meses de seca, chuva volta a cair em Goiânia

+ Notícias

Após quatro meses de seca, chuva volta a cair em Goiânia

Capital amanheceu com tempo nublado e choveu em algumas áreas na manhã desta sexta-feira (22)


418   

Show ‘ABBA, The History’ é cancelado em Goiânia

+ Notícias

Show ‘ABBA, The History’ é cancelado em Goiânia

Artistas devem se apresentar na cidade no início do próximo ano


1027   

Chuva em Goiânia: 7 dicas para dirigir em segurança

+ Notícias

Chuva em Goiânia: 7 dicas para dirigir em segurança

Número 5 é super importante


902   

8 Dietas diferentes e comuns que as pessoas fazem na hora do desespero

+ Notícias

8 Dietas diferentes e comuns que as pessoas fazem na hora do desespero

Será que alguma delas dá resultado?


12661   

Grupo Oi oferece mais de 400 vagas de emprego em Goiânia

+ Notícias

Grupo Oi oferece mais de 400 vagas de emprego em Goiânia

O início é imediato e não é necessário ter experiência


+ CLUBE DE VANTAGENS CURTA MAIS

Curta Mais 2017. Todos os direitos reservados.